Se eu fosse Primeiro-Ministro

a opinião tem uma origem

Uma no cravo, duas na ferradura

Posted by Vitor Oliveira em Abril 23, 2008

 

O Primeiro-Ministro iniciou o combate à precariedade do trabalhador. As empresas que tenham contratos a prazo e recibos verdes vão pagar mais à Segurança Social. Tardou a agir, mas agiu em grande.

            É desta força que os trabalhadores precisam. Não era necessário nada melhor… Nem pior! Muito menos dar uma no cravo e duas na ferradura. Se, por um lado, Sócrates deu um passo pelos trabalhadores, noutro deu dois pelo patronato ao simplificar a vertente administrativa do despedimento e permitir o pagamento das horas extras com dias de folga.

            Talvez alguém deva informar este senhor que os portugueses não trabalham, muito menos fazem horas extras, à procura de descanso. Precisam do dinheiro!

 

Vitor Oliveira

 

Anúncios

Uma resposta to “Uma no cravo, duas na ferradura”

  1. A verdade é que o Governo dá um passo em frente, mas recua dois de seguida. E com isto vai tapando os olhos a muitos zés povinho que andam por aí… No final, quem sai vencedor é sempre o mais forte.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: