Se eu fosse Primeiro-Ministro

a opinião tem uma origem

O nacionalismo num país de emigrantes

Posted by Vitor Oliveira em Maio 12, 2008

A nossa justiça está cada vez pior. Depois de recentemente um violador ter recebido apenas uma pena suspensa por não ter antecedentes criminais e de um taxista com excesso de álcool que matou quatro pessoas numa passadeira poder continuar a trabalhar, chegou a vez de Mário Machado ser libertado. Uma pessoa que está acusada de 17 crimes, alguns deles de discriminação racial, porte de arma e propaganda nazi, é assim posta em liberdade.

Depois de os restantes 35 arguidos estarem a aguardar julgamento em liberdade, chegou a vez de Mário Machado. O PNR desde sempre assumiu tendências nazis, participando em alguns encontros mundiais. Como se não bastasse, impõe os seus ideais. Como é possível a um povo propenso à emigração ter pessoas tão egocêntricas? Um país que recebeu tanto devido aos seus emigrantes vê uma parte dos seus habitantes tornar-se egoísta e emproada. No mínimo irónico, ainda para mais atendendo à forma como os nossos emigrantes são recebidos e acarinhados em outros países.

Sou a favor da defesa do nosso país, seja na cultura, na língua ou nos costumes. Mas o extremo nunca foi uma boa solução. A liberdade é das maiores vitórias democráticas. Não faz sentido após batalhas como as de Irena Sendler que alguém defenda o Nacionalismo. Se estas pessoas tivessem sido alvo de fascismo e ditaduras não agiriam desta forma.

Vitor Oliveira

Anúncios

6 Respostas to “O nacionalismo num país de emigrantes”

  1. Carlos Castro said

    É um imbecil esse Mário Machado. A nossa justiça é do pior… Juntaram-se dois dos elos mais fracos da sociedade: o MÁRIO e a JUSTIÇA…

  2. Vitor Oliveira said

    Há decisões, nomeadamente a nivel da justiça, que não se consege perceber!!

  3. Claudia said

    Ser defensor da defesa de nosso país, desculpe-me, mas não refresca muito…Antes e sim ser defensor dos oprimidos, fracos e explorados, seja da nacionalidade que for!
    O mundo não deveria ter fronteiras, deveria ter igualdades e oportunidades a todos os cidadãos do MUNDO…acabaria com as imigrações! Utopia? Voar também era!…

  4. veto11 said

    refiro-me a uma defsa da lingua e de tudo o que é tipicamente português. será impossivel, no meu entender, acabar com as fronteiras, há demasiados factores que caracterizam os países que nao desaparecem, para além de que os intrsss economicos nao permitirao tal cenário politico-social.

  5. Paulo said

    Nacionalismo e mario = Burrices em si.

  6. Manuel said

    Esse senhor tem de ir para a pildra… Assasino, cobarde, mentiroso…. É um animal que vive a custa daestupidez de quem o segue…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: