Se eu fosse Primeiro-Ministro

a opinião tem uma origem

Agricultura desespera pelos fundos Comunitários

Posted by Vitor Oliveira em Abril 6, 2009

Estou bastante surpreendido pois, o ministro da Agricultura, Jaime Silva, ainda não iniciou a atribuição das verbas comunitárias para a agricultura.
Será que o ministro se limitou a deixar o dinheiro parado? Uma má noção económica, talvez uma grande estratégia política pois desta forma o fundo de maneio em altura eleitoral será substancialmente maior. Estes pensamentos já não me espantam, sobretudo em Portugal, onde a noção de democracia fica limitada à livre escolha dos chefes de poder (e nem todos, vejamos o caso, recente, do provedor de justiça).
Não será com noções desta índole que o país conseguira contrariar a desastrosa divisão do PIB, cerca de 86% deste será indispensável para fazer frente à divida externa. Não quero basear o meu raciocínio em algo dedutivo e doutrinário no entanto a atitude do ministro Jaime Silva não permite outro pensamento.
Vejamos um exemplo, no Algarve um grupo de agricultores decidiu iniciar a produção de morangos hidropônicos. Para tal tiveram de se endividar, fazer inúmeros estudos e algumas parecerias. Iniciada a exploração o grupo obteve bastante sucesso, ganhando inclusive mercado que pertencia aos espanhóis, nomeadamente no norte da Europa. O certo é que este grupo, liderado por Pedro Vasquinhas, ganhou em curso o direito à atribuição de verbas comunitárias, em Novembro ultimo, e ainda continua à espera do subsídio.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: