Se eu fosse Primeiro-Ministro

a opinião tem uma origem

Posts Tagged ‘governo’

FMI (parte I)

Posted by Vitor Oliveira em Janeiro 10, 2011

Sem querer ser mais um dos velhos do Restelo, mas sendo, afirmo: é impossível ao nosso Governo resistir a uma acção do Fundo Monetário Internacional em Portugal.

Primeiro porque quando o Governo, em conjunto com o PSD, aprovou o PEC afirmou solenemente que eram medidas necessárias e suficientes. Mais tarde, percebeu o erro e aprovou, novamente com o apoio do PSD, o PEC II. Novo fracasso. Em segundo lugar seria um sinal claro que o orçamento de estado foi mais um erro ministerial. Um Governo que prometeu 150.000 postos de trabalho, ponderou uma diminuição do IVA para 19% em 2009 e defendeu o não pagamento de portagens nas SCUT’S, não pode no fim de tantas falsas promessas continuar o seu mandato, sobretudo, se for confirmado o fracasso. É grave constatar que o paraíso eleitoral se transformou no pesadelo da austeridade económica! Tudo por uma causa, a típica desculpa da incompetência.

Com isto não estou a defender a entrada do FMI. A entrada deste organismo não seria benéfica, a especulação não iria diminuir, pelo contrário e à semelhança do que está a acontecer na Irlanda, iria aumentar. Sustento apenas uma convicção pessoal, se tal acontecer o Governo deve assumir que foi, e é, a completa personificação do fracasso! Não está em causa a boa vontade. Conta apenas a eficiência.

“A diferença entre pessoas comuns e pessoas bem-sucedidas é a percepção e resposta ao fracasso.”, John Maxwel

Posted in Política | Com as etiquetas : , , , , , | 2 Comments »

Governo trava ISEL

Posted by Vitor Oliveira em Dezembro 2, 2010

O presidente do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, José Carlos Quadrado, tentou aumentar os índices remuneratórios dos Docentes que se encontram no Instituto desde 2004. O esforço financeiro ao qual o ISEL estaria sujeito não seria desproporcionado: 600 mil euros num orçamento anual de 28 milhões. Esta medida teria como objectivo amenizar o impacto da nova lei de tributação bem como motivar os professores deste Instituto. José Carlos Quadrado afirma que «Os professores universitários têm os vencimentos congelados desde 2004 e estão a começar a perder a motivação». Muitos, acrescenta, acabam por sair do país à procura de reconhecimento.

Seria uma boa medida, ideal para demonstrar a preocupação do Instituto para com o bem-estar dos seus Docentes. Porém assistimos, mais uma vez, a uma pretensa irregularidade. Já não é a primeira vez que tal sucede, deveria haver mais cuidado. Não é benéfico para nenhum elemento da família ISEL que estas notícias venham a público, podendo inclusive suscitar uma ideia incorrecta relativamente ao Instituto. No entanto, ilegalidades à parte, apesar de ser uma medida justa e apropriada, numa altura de crise em que todos fazemos sacrifícios, haverão investimentos mais assertivos a serem feitos.

“Dar é o verbo mais curto da primeira conjugação. Não dar é o mais barato.”, Noel Clarasó

Posted in Política | Com as etiquetas : , , , , | 6 Comments »

O Governo de Sócrates

Posted by Vitor Oliveira em Outubro 15, 2009

José Sócrates vai liderar sozinho, melhor, com um Governo totalmente da sua autoria, que temo que vá dar ao mesmo. Mas, pelos vistos, não era isto que o secretário-geral do PS pretendia. Pelo menos, foi o que depreendi das suas palavras: “Perguntei-lhes se estavam dispostos a iniciar COMIGO um diálogo político”, mas “Nenhum dos outros partidos políticos está disponível para o diálogo rumo à estabilidade política”. ”. É bom poder apreciar alguma humildade no Eng.º Sócrates, cheguei até a sentir algum sentido de estado durante a entrevista, possivelmente foi uma interpretação nefasta, mas gostei da sensação.

Foi impressão minha ou o líder socialista deu a entender que Portugal só obteria estabilidade política se houvesse essa coligação (de interesses)? Ainda bem que não surgiu. Penso que o poder em demasia confunde José Sócrates. No entanto, fiquei com a dúvida, talvez pelo passado recente: seria a estabilidade, no entender do nosso Primeiro-Ministro, proporcional ao número de intervenientes no cartel? A ideia é estranha.

Posted in Política | Com as etiquetas : , , , | 2 Comments »

A verdade: não há avanço!

Posted by Vitor Oliveira em Setembro 19, 2009

Pensei fazer um interregno, esperava não voltar à crítica antes do início do mês de Outubro. Não queria assumir responsabilidades na decisão. Continuo com a mesma vontade, como tal, nem PS, nem PSD vão ter o prazer, melhor, a infelicidade, de contar com o meu voto. Acredito que nenhum dos partidos quer ser eleito, muito menos com maioria absoluta. Portugal está carcomido. A política portuguesa está corroída até às entranhas.

Não consigo reeleger um Governo que não informa o povo sobre a dívida externa a que o país está submetido, que manipula tudo e todos, assim como não considero digno de ponderação, sequer, um voto num partido com um programa eleitoral vago, que não conseguiu fazer oposição, sobretudo quando esta era crucial.

José Sócrates diz que tem medo do regresso ao passado. Mas era bom que o passado voltasse, sobretudo os ideais que Sócrates defendia enquanto líder da oposição. Com uma oposição como o PSD, com a primeira maioria absoluta, com o maior mandato de sempre, o Governo tinha de ter feito mais e melhor. Manuela Ferreira Leite não diz nada, inventa aparições e ilude as pessoas, enquanto espera atentamente a autodestruição de Sócrates.

É necessário dar credibilidade aos tribunais, ao sistema de saúde, às escolas, e não é com estes protagonistas que o panorama político vai melhorar. Urge uma alteração de fundo. Não podemos continuar com bases democráticas débeis, disfuncionais e arcaicas. Muito menos pintar um país que não existe, escondendo as dívidas e transformando o TGV e o aeroporto numa prioridade nacional. Pior que isto, é a actuação permissiva do “principal” partido de oposição!

Vitor Oliveira

Posted in Política | Com as etiquetas : , , , , , | Leave a Comment »

O bom… analista!!!

Posted by Vitor Oliveira em Julho 23, 2009

Estou surpreendido com o nosso Primeiro-Ministro, José Sócrates. Até que enfim! O motivo da minha estupefacção tem a ver com o seu comentário: “esta legislatura foi A Tempestade Perfeita”.

É pena, pois José Sócrates e o PS, após o trabalho do Presidente da Republica, na altura, Jorge Sampaio, tiveram condições excepcionais para serem eleitos pelos Portugueses. E foram. O PS fez história, a sua primeira maioria absoluta, a maior legislativa que um governo já teve em Portugal. O governo até começou bem (a legislatura), mas terminou mal, muito mal.

Referi a legislatura pois não concordo que a campanha tenha sido boa. Foi uma campanha falaciosa e bastante irrisória. Isto porque um partido que promete a criação de postos de trabalho (para não falar em outros exemplos), está a brincar com o seu povo! Jamais um partido, governo ou estado pode prometer a criação de postos de trabalho. Terá sim de criar condições e fomentar a economia para que se desenvolvam as condições necessárias à criação de postos de trabalho.

Este governo e José Sócrates, tiveram bons exemplos democráticos, boas medidas, mas, no meu ver, perduram as más. O referendo ao tratado de Lisboa, a lei da Entidade Reguladora da Comunicação Social, o caso Freeport, o curso do nosso Primeiro-Ministro, o tratamento feito aos pescadores, as constantes revisões em baixa do crescimento económico, as correcções constantes à taxa de inflação, a falta de transparência relativamente ao endividamento externo…

Posted in Política | Com as etiquetas : , , , , , | Leave a Comment »

Respeitem o Politécnico!

Posted by Vitor Oliveira em Julho 15, 2009

Quando teremos finalmente a atenção que merecemos? O governo continua sem se debruçar sobre o problema que causou no ensino Superior Politécnico. É totalmente inconsciente e descabido a dissemelhança de tratamento entre ensino Superior Universitário e Politécnico.

Com os professores em luta, e numa greve que se arrasta desde o dia 7 de Julho, e que, por enquanto, poderá ser prolongada até dia 27 de Julho, os alunos são os mais prejudicados. É notório o desconforto dos professores, a meu ver têm toda a razão, no entanto urge resolver o problema, é fundamental que o Politécnico seja ouvido. Não faz qualquer sentido que existam trabalhadores precários durante vários anos. Muito menos que a carreira, a luta e o trabalho desses anos sejam postos em causa da noite para o dia.

Mariano Gago decidiu dar voz a algo que o governo tem deixado bastante claro durante os últimos 4 anos: 1 peso, 2 medidas! (Este insensato não se apercebeu, ainda, do poder do Politécnico).

Respeitem o Politécnico, queremos paz e tranquilidade numa altura de exames! Chega de sermos achincalhados por pseudo-políticos, lunáticos sem o mínimo de conhecimento sobre o nosso universo. (Se o têm não parece).

Posted in Política, Sociedade | Com as etiquetas : , , , , | 20 Comments »

OCDE lidera oposição nacional

Posted by Vitor Oliveira em Junho 24, 2009

Os últimos relatórios da OCDE, (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico), têm gerado bastante polémica.

-Têm feito uma melhor oposição ao actual governo que os restantes partidos com assento parlamentar. Os relatórios são uma informação credível e eficaz neste combate, pois provam que andamos a ser embriagados pela classe política. A constante aldrabice levada a cabo por este governo na tentativa de embustear a realidade.

-Por outro lado, o ultimo relatório sobre a Economia nacional, é o mais pessimista de todos os disponíveis. Mais pessimista ainda que o apontado pelo Fundo Monetário Internacional. O que pode servir um pouco como causa abonatória a favor deste governo. No entanto a diferença entre o relatório do FMI e da OCDE ao nível do recuo da Economia nacional é de 0,4 pontos percentuais, enquanto a diferença para o relatório revelado por Teixeira dos Santos é 1,1 ponto percentual. Está tudo dito!

Receio que este último relatório se junte aos anteriores, nas catacumbas dum qualquer gabinete, servindo única e exclusivamente como ecossistema. O relatório dificilmente será lido, é impossível que o governo o perceba! E tenho a certeza que nenhuma medida será tomada e que nenhum conselho presente no relatório será seguido. Sinceramente este governo não tem culpa. Pois não sabe mais. Quando se juntam prepotentes que brincam com o futuro do seu povo a subjugados, ávidos de poder e de fama, cujo único dom que possuem é o de assentir, jamais se poderá cumprir as funções básicas de governação, quanto mais combater o que quer que seja.

Posted in Economia, Política, Sociedade | Com as etiquetas : , , , , | 1 Comment »

PSD-Açores segue Sócrates

Posted by Vitor Oliveira em Agosto 19, 2008

Tal como Henrique de Sousa, na sua parodia sobre a promessa de Sócrates, acredito que o PSD está a seguir uma politica bastante próxima da seguida pelo governo. Talvez por isso Manuela Ferreira Leite mantenha o silêncio. Mas nao é sobre este silêncio que quero falar, sobre ele já se fez barulho demais. Nunca pensei que houvesse tanta mesquinhez na classe politica. É absolutamente ridiculo ver o lider do PSD-Açores, Carlos Costa Neves, imitar Sócrates na tentativa de ganhar as eleiçoes regionais. Mais um contrato promessa de “vota e governa”.

Uma última nota sobre o PSD: nao compreendo como é possivel ao partido passar uma imagem de tamanho desgoverno. Como se nao bastasse o silêncio da líder, ainda temos de assistir todos os dias a uma figura secundária do partido a espingardar numa qualquer direcçao. Um partido totalmente partido…

Vitor Oliveira

Posted in Política | Com as etiquetas : , , , , | 2 Comments »

Prémios para os melhores alunos

Posted by Vitor Oliveira em Agosto 6, 2008

Quero felicitar o governo pela decisão de atribuir um prémio de 500 euros aos melhores alunos do secundário. Desta forma, incentiva-se os alunos a lutar pela recompensa monetária e pela obtenção de reconhecimento dos colegas, professores e, sobretudo, junto da comunidade.

No entanto, a corrida pelo primeiro lugar pode trazer algumas desvantagens. Será correcto comparar as médias de alunos dos cursos científico-humanísticos com as de cursos técnicos e profissionais? Pois é justamente isto que a medida implica: que se equipare, em cada escola, as médias de todos os alunos do secundário e se retire a melhor, sem ter em conta as diferenças em termos intelectivos e de exigência.

Outra desvantagem será a competição que, apesar de saudável, se pode tornar prejudicial. Se bem que, na sociedade actual, a luta pelo melhor lugar está patente em todas as faixas etárias e este desafio pode servir como preparação.

Vitor Oliveira

Posted in Política, Sociedade | Com as etiquetas : , , , | Leave a Comment »

A descida do IVA

Posted by Vitor Oliveira em Julho 1, 2008

                Entrou hoje em vigor a nova taxa de IVA. Baixou de 21% para 20%. Como seria de esperar o efeito causado no cidadão comum é mínimo. O prejuízo que esta medida causa nos cofres de estado é grande. Pergunto se não seria possível tomar outra medida, em que o maior beneficiado fosse o cidadão comum e não as empresas, com o mesmo prejuízo para o estado?

                Achei bastante irónico as subidas dos preços no dia em que o IVA desceu. Não compreendo o que aconteceu, nos últimos dias, que justifique a medida! Vale a pena recordar que só durante este ano o bilhete do metro subiu 10 cêntimos, ou seja 14,3%.

Vitor Oliveira

Posted in Política | Com as etiquetas : , , , | Leave a Comment »

“Corredor do Poder”

Posted by Vitor Oliveira em Junho 5, 2008

Nuno Melo apresentou um facto digno de registo no programa o corredor do poder. O primeiro-ministro José Sócrates em 2005, ainda enquanto secretário-geral do PS, defendeu, num comício, que uma taxa de desemprego de 7.1% só era justificável num governo com uma política socioeconómica mal estruturada.

Alguns factos:

Em 2005 as pessoas que frequentavam cursos de formação profissional tinham o estatuto de desempregadas;

A taxa de emigração cresceu face a 2005;

O número de desempregados cresceu;

Queira o primeiro-ministro classificar, ou reclassificar, um governo que consegue aumentar a taxa de desemprego, diminuir o crescimento económico, aumentar a precariedade laboral, etc. Uma última nota: parece-me estranha e algo totalitarista a atitude do governo em fechar, mais uma vez, os olhos a nova “mega manifestação”, desta vez sobre a nova lei laboral.

Vitor Oliveira

Posted in Política | Com as etiquetas : , , , , | 1 Comment »