Se eu fosse Primeiro-Ministro

a opinião tem uma origem

Posts Tagged ‘Orçamento de Estado’

Orçamento de Estado: A polémica

Posted by Vitor Oliveira em Setembro 23, 2010

Estará tudo doido? Portugal está neste momento, segundo Teixeira dos Santos, a lutar arduamente para que o défice, este ano, seja 7,3%. E temos a excelente meta dos 4,5% de défice para o ano. Alguém acha isto normal? Para mim, nem a crise o justifica! Teixeira dos Santos perguntou hoje onde poderá o estado poupar, através de cortes com a despesa pública, os 4500 milhões de euros necessários para a redução do défice em 2011. Que tal esta solução; apertem vocês o cinto, desistam do aumento de 2000 milhões de euros com a despesa pública prevista para o próximo ano, controlem as empresas e as obras públicas, reduzam as viaturas ao serviço e controlem as fundações, sanguessugas, que existem à custa do estado e em nada contribuem para o bem-estar da população

Crise para quem? Chega de um país pobre, endividado e sem o mínimo de receita face à despesa a pagar os luxos da classe política. Que se leia: assessores, carros de luxo, quadros da polícia a servirem de motoristas, viagens e gastos pessoais.

Apesar de tudo isto:
A comunicação social, sempre encarregue da devida lavagem cerebral, anda preocupada porque não houve um pré-acordo entre PSD e governo. O acordo não existiu agora mas vai existir, haverá mais um caso limiano, ou o que surgir, a viabilizar o orçamento para 2011.

Pedro Passos Coelho foi visitar a feira de Arouca, uma boa escolha, recomendo o bife de carne Arouquesa e o vinho verde da zona. (E se não for pedir muito, proponha, colabore e defenda um povo que sempre trabalhou.)

Sócrates foi de viagem a Nova Iorque, claro que em representação do aparelho de estado, estou certo. (Ao Primeiro-ministro já não peço nada, sinto que já tem dado o bastante. Tanto que chega!)

Manuel Alegre continua a sugerir porque não deve ser Cavaco, ainda não percebi o motivo pelo qual deve ser ele, o próximo Presidente da Republica.

Cavaco Silva continua mais preocupado em fazer o trabalho do governo e da oposição que o seu próprio. Estará à espera, como sempre acontece, de um segundo e último mandato para agir, e, infelizmente, vai acontecer.

Finalmente, Teixeira dos Santos apareceu no plenário. Não percebi a utilidade. Quer dizer, pelo menos fiquei a saber que o governo está bem, o plano bem traçado e executado. Talvez estejam todos os outros, (FMI, Fundo Europeu, oposição, população, …), errados.

Anúncios

Posted in Política, Sociedade | Com as etiquetas : , , , , , , | Leave a Comment »

Devaneios do Bloco

Posted by Vitor Oliveira em Janeiro 18, 2010

O Bloco de Esquerda acusa o Partido Socialista de planear um tripé politico com o PSD e o CDS. Não quero criticar o BE muito menos os fundamentos de tal acusação (que devem ser muito bons, haja coragem…), no entanto será estranho se o complot se verificar. Sobretudo quando o PS necessita apenas do assentimento do CDS ou da abstenção do PSD para aprovar o próximo Orçamento de Estado.

Se, como tão bem relembrou Francisco Louçã, bastou um queijo para resolver semelhante problema na ultima minoria socialista, porque motivo Louçã acredita que desta vez o suficiente não chega ao PS? Seria uma excentricidade tentar este “tripé orçamental”, um disparate se ele se consumar. Porém prefiro o disparate a uma negociação com o BE. Mais propostas em torno do subsidio de desemprego são um absurdo. Os desempregados têm acesso ao subsidio de desemprego e a regalias bancárias e fiscais. Por mais que as medidas actuais sejam insuficientes, e eu concordo que o sejam, não é economicamente sustentável que estas sofram um aumento. É necessário fomentar a economia, especialmente quando se prevê o inicio do crescimento económico.

As empresas têm de estar preparadas para acompanhar a retoma. Devem ser dados apoios às empresas e devem ser criadas condições de empregabilidade. (Subsidio de desemprego para a entidade patronal, benefícios fiscais às empresas que contratem desempregados, apoio na qualificação da mão-de-obra, etc.…). Concordo que numa altura de crise será difícil optimizar uma solução, é bem mais fácil atribuir subsídios “à lá balda”. Mas quais os custos finais?

(Saliento as declarações do deputado bloquista, João Semedo, o Bloco irá apresentar 7 propostas para atenuar a falta de profissionais no SNS. Talvez seja desta que os médicos, que fazem falta como médicos, deixem de ser gestores).

Posted in Política | Com as etiquetas : , , , , , | Leave a Comment »