Se eu fosse Primeiro-Ministro

a opinião tem uma origem

Posts Tagged ‘PJ’

O camarada Armando

Posted by Vitor Oliveira em Novembro 6, 2009

José Sócrates afirmou que o entristece o envolvimento do seu amigo Armando Vara no processo “Face Oculta”. Quem pensava que Sócrates era um ser autoritário e rude que se desengane.

O nosso Primeiro-Ministro fez uma carreira política com o arguido Armando Vara. Só não percebo qual! No entanto nota-se que tiveram uma forte ligação profissional. (Nada de segundas interpretações, não me estou a referir negócios ilícitos, muito menos referi o caso Freeport, a Galp, a média diária de 10 projectos de Engenharia, nada disso. Aliás se o fizesse era estupidez, estamos a falar de uma carreira a dois.)

Claro que um arguido não é culpado, pelo menos até que alguém prove o contrário. Porém quem deixa o Primeiro-Ministro triste arrisca o fundo de desemprego. Logo, temo que ninguém o prove, pior que alguém descubra que foi tudo um erro, que um directo da PJ seja demitido e o estado condenado a uma indemnização. Nem tudo é mau, desta forma a tradição não será quebrada, mais um caso ficará por resolver, mais um(s) crime(s) de colarinho branco será arquivado(s).

Anúncios

Posted in blog, Política | Com as etiquetas : , , , , , | Leave a Comment »

A crise na Judiciária

Posted by Vitor Oliveira em Maio 9, 2008

                A PJ está em crise! Uma crise que tem pelo menos dez anos e que sempre se tentou resolver, governo após governo, com constantes mudanças de direcção. Não é uma nova direcção que vai resolver o que quer que seja, ainda para mais quando os problemas são maioritariamente económicos.

Não quero com isto dizer que apoiava a antiga direcção. Quando o director da PJ, que foi escolhido e estava sobre a tutela de um ministro, duas semanas após ter sido aprovada a nova lei orgânica da PJ vem por em causa todo o documento. Não é, no mínimo, normal. Ou então, no caso “Maddie” que veio por em causa o trabalho dos inspectores comunicando que porventura não se justificasse a nomeação dos pais como arguidos.

                Não há viaturas suficiente, nem dinheiro para o combustível. Os inspectores são forçados a fazer um controlo apertado de custos, até em comunicações. E o maior problema: não são pagas horas extraordinárias após as 20h. “Talvez ” fosse benéfico os inspectores poderem estar no terreno na hora mais apropriada para a investigação. “Talvez”! A GNR e PSP têm constantemente frotas renovadas, mais pessoal e meios ao dispor enquanto a PJ, que atravessa uma grave crise, arca com cortes orçamentais.

                O descalabro é defender que a PJ deve sair da tutela do ministério da Justiça. Se não fosse a luta de António Costa nos últimos três anos, provavelmente, já teria acontecido.

                Tantos anos que o “povo de Abril” lutou para se libertar da PIDE e vem agora José Sócrates dizer que haverá um “Super-Policia” que só a ele obedecerá. Talvez seja útil para espionar as organizações das manifestações e greves.

Vitor Oliveira

 

Posted in Política, Sociedade | Com as etiquetas : , , , , , | 2 Comments »